segunda-feira, 18 de agosto de 2014

8 Relatos de viagem à universos paralelos

Desde 1954 quando Hugh Everett III defendeu sua tese a respeito da ideia de universos paralelos, intitulada “Teoria dos Muitos Mundos” , muitas mentes tem estudado o tema. Todo mundo fala muito mas a realidade é que todos nós ainda entendemos pouco sobre o assunto. Contudo, um fato interessante é que a História, muito mesmo antes de Everett ter explicado como funciona essa ideia bizarra, já apresentava uma grande quantidade de relatos de seres humanos que experimentaram algum tipo de viagem interdimensional.
Confiram nesse post relatos de pessoas que alegam terem de alguma forma rompido a membrana de nossa dimensão, indo parar em outras realidades alternativas:


08.  O Viajante de Taured
  
Em um dia aparentemente normal, em 1954, um homem supostamente voou para Tóquio, mas após o desembarque no Aeroporto Internacional de Tóquio, a viagem “comum” tinha tomado um rumo muito estranho.
Quando ele entregou o seu passaporte para ser carimbado, o homem foi imediatamente interrogado sobre suas origens. Não, não era um caso de discriminação: enquanto seu passaporte parecia autêntico, enumerou um país que ninguém nunca tinha ouvido falar chamado “Taured”.
O homem misterioso alegou que seu país estava localizado entre a França e a Espanha, mas quando ele foi convidado a indicá-lo em um mapa, apontou para o Principado de Andorra. Insistindo que ele nunca tinha ouvido falar de Andorra e que Taured já existia há 1000 anos, ele afirmou que estava no Japão à negócios, algo que ele vinha fazendo nos últimos cinco anos! Seu passaporte mostrava isso: coberto de visto e selos de visitas anteriores (embora os selos não eram exatamente os mesmos que os japoneses tinham, porém com notável semelhança). Ele até tinha uma carteira de motorista emitida pelo país misterioso e um talão de cheques contendo cheques de um banco desconhecido.
Depois de mais de interrogatório e confusão para ambas as partes, o viajante foi enviado para um hotel nas proximidades até que uma decisão oficial ser emitida. Lá ficou acompanhado com a guarda de dois oficiais de imigração do lado de fora da porta do hotel até a manhã seguinte. Foi então que eles descobriram que o homem misterioso tinha desaparecido sem deixar rastro, sendo que a única saída possível era uma janela sem borda, no décimo quinto andar … e que permanecia fechada!
O departamento de polícia de Tóquio realizou uma extensa pesquisa, mas continuaram de mãos vazias. É, uma hora dessas, Taured deve ter mais um louco que fala sobre um tal de Principado de Andorras que “não existe”!


07.  Os Beatles da outra dimensão
  
Enquanto muitos tentaram recriar o famoso estilo dos Beatles, ninguém foi capaz de igualar a revolução que eles geraram no meio musical.
Hoje, grande parte dos Beatles maníacos lamentam terem perdido os anos 60. Porém, mal sabem eles que existe uma alternativa para ver essa banda ainda tocando e olha que nem estou falando em viagem no tempo: você só tem que viajar para o universo paralelo onde John Lennon e George Harrison ainda não morreram e que John não conheceu Yoko Ono e o grupo ainda está fazendo sucesso no cenário musical. Simples!
Ah, você acha difícil? Pois tudo que você precisa fazer é perseguir seu cão por um desfiladeiro e encontrar um agente interdimensional. Essa, pelo menos, é a receita de um homem que adotou o pseudônimo de James Richards. J.R. afirma que ele estava perseguindo o seu cão através do Canyon de Del Puerto, na Califórnia em 9 de setembro de 2009, quando ele tropeçou em uma toca de coelho e bateu com o rosto no chão, ficando inconsciente.
Ao acordar, James relata estar em um quarto, ao lado de uma máquina irreconhecível com um homem que se apresentou como Jonas. De acordo com o estranho homem, durante uma viagem rotineira entre dimensões – sim, ele era um agente interdimensional – ele terminou encontrando Richards inconsciente. Embora sendo estritamente proibido, ele resolveu usar a máquina para transportar os Richards inconsciente para uma Terra paralela  a fim de ajudá-lo!
Depois do tremendo choque ao saber que está em outro universo, membranas de distancia da sua casa, obviamente a coisa mais lógica a fazer era começar a discutir a cultura pop, o que levou Jonas e Richards ao tema “The Beatles”, uma banda que, impressionantemente existia ambas as dimensões (é muito sucesso, credo).
Para a surpresa de Richards, nesta dimensão alternativa, todos os integrantes da banda estavam vivos e ainda criando. Sim, a banda continuava a fazer sucesso!
Para provar tudo que disse e ninguém ficar apontando para Richards e dizendo: “Ei, aquele cara é louco”, J.R. trouxe de como lembrancinha de sua viagem: uma fita cassete intitulada “Everyday Chemistry” – cortesia de Jonas – composta por canções dos Beatles que nunca lançadas em nossa dimensão, que J.R. disponibiliza em seu site (clique para ver e ouvir).


06.  Ong's Hat
  
Ong’s Hat, Nova Jersey, foi fundada em algum momento do século 19 por um homem chamado Ong depois que ele jogou seu chapéu no ar e perdeu-o em um galho de árvore … uma história muito interessante sobre chapéus, mas enfim, vamos deixar isso para depois e voltamos ao foco do post!
Por voltade 1920, a cidade tornou-se uma cidade fantasma, mas apesar disso, ela não foi esquecida: essa cidade abandonada tornou-se o tema de uma das primeiras teorias da conspiração da Era da Internet.
Conta a teoria que durante os anos 1970 e 80, um novo paradigma científico chamado “Caos”, que se preocupa em encontrar a correlação entre situações cotidianas, tal como amarrar o tênis e ler um livro e todas as consequências que cada uma delas pode trazer – por exemplo, você foi amarrar o tênis, encontrou o livro embaixo da cama, levou o livro consigo, foi ler em uma praça, uma pessoa passou, leu o título da capa, achou curioso, resolveu comprar o livro, leu o livro e virou um assassino em série por causa disso, ou seja se você não tivesse amarrado o cardaço naquele exato momento, não haveria assassino em série – começou a ganhar popularidade.Dois grupos de cientista, liderados por Dobbs desenvolveram uma teoria de que através da consciência pode-se modelar o seu próprio universo, desde que se aprenda a capacidade de controlar o caos e, por consequência, disponibilizando ao observador viajar para outras dimensões. Dobbs haveria até inventado um maquinário para desenvolver o cérebro das pessoas para atender essa estranha complexidade: a primeira câmara de privação sensorial chamada de “O Ovo”. Entretanto, como toda boa história, possui versões alternativas ainda mais sinistras que essa que você acabou de ler!
Uma das outras versões dizem que Dobbs não fez absolutamente além de encontrar um Portal Interdimensional! Lembra do Ong do inicio desse item? Pois é, conta a lenda urbana que ele era um homem sempre muito bem vestido com um terno e um chapéu de seda que fundou a tal cidade em 1920 e que tinha sérios problemas com o seu chapéu que não parava em sua cabeça. Ong era um cara bem estranho e ninguém sabe de onde veio e nem para onde foi … para ser mais exato, ninguém sabe para onde todos os moradores do vilarejo foram depois de 1936. Todos eram muito recatados e só mantinham vínculos com os habitantes do próprio vilarejo. Todavia, por volta de 1932, segundo a lenda urbana local, as coisas ficaram estranhas. Aos poucos, a cidade parecia estar desaparecendo! No inicio de 1936, não havia mais nada na cidade, senão tijolos representando as estruturas que um dia estiveram ali e um galpão velho. Nenhum habitante, nada além do vento que sempre derrubava o chapéu de Ong.
Em 1970, Dobbs haveria chegado ao pequeno vilarejo abandonado com uma equipe de cientistas especializados em Estruturas Subterrâneas. Por algum motivo- que não ficou claro – Dobbs teria conhecimento de que havia algo embaixo do vilarejo. E parece que o seu palpite estava certo! Dobbs haveria encontrado em uma espécie de bunker uma máquina chamada “O Ovo” que permitia com que qualquer homem pudesse viajar entre as dimensões.
Quando essa lenda urbana chegou na Internet por volta de 1999, recebeu uma nova roupagem na história de Joseph Matheny. A lenda urbana terminou virando hoax e meme e, por fim, ganhou centenas de versões. A verdade é que as vilas do Condado de Burlington sempre contaram histórias sinistras sobre essa cidade fantasma, porém, onde termina a realidade e começa a ficção somente Dobbs – se ele existir – pode dizer (ainda que, seja difícil contatá-lo agora que ele está em outra dimensão).


05.  McElheney
  
Em 2006, Carol Chase McElheney estava dirigindo de Perris, Califórnia de volta para sua casa, em San Bernardino, quando decidiu parar em sua cidade natal, Riverside.
No entanto, não demorou muito para Carol para perceber que ela não estava na sua cidade, apesar que a sua localização geográfica estivesse correta. Ela alega que não conseguiu encontrar sua casa de infância ou de os membros de sua família. Na verdade, ela não reconheceu qualquer uma das casas, apesar de todos os números ainda estarem os mesmos! Até o cemitério onde seus avós estavam enterrados era apenas um cercado cheio de ervas daninhas crescidas.
Ela estaria na cidade errada? Esta seria uma forte explicação para o acontecido se ela não tivesse encontrado alguns marcos que eram familiares, como a faculdade e o seu colégio. Contudo, seu alívio em encontrar algo reconhecível foi de curta duração, pois ela logo percebeu o clima misterioso que cercava os residentes locais ao seu redor. Carol não sabe explicar, mas eles eram seres sinistros, ocasionando de imediato um pânico que não pode conter.
Sem demora, tocou o pé no acelerador e fugiu o mais rápido que pode. Carol acredita ter tropeçado em uma dimensão paralela, na qual Riverside era um lugar muito obscuro!
Sua história não pode ser confirmada porque quando ela voltou para Riverside alguns anos mais tarde para o funeral de seu pai e ela estava exatamente como a a cidade que conhecera quando criança. Ela nunca encontrou a dimensão alternativa Riverside novamente.


04.  Lerina Garcia
  
Em julho de 2008, uma mulher de 41 anos de idade, chamada Lerina Garcia acordou em sua cama para mais um dia que parecia super normal. No entanto, ao iniciar sua rotina, ela afirma que descobriu pequenos detalhes que eram nada peculiares. Por exemplo, os lençóis e o edredom eram diferentes do que ela se lembrou de colocar na cama na noite anterior.
Resolveu deixar de lado essa estranha mudança e se dirigiu até seu local de trabalho, onde trabalhava há 20 anos. Entretanto, ao chegar ao seu departamento, ela percebeu que não era, na verdade, o seu departamento, apesar da sua localização estar exatamente onde era! Tendo consciência de que algo estranho estava definitivamente acontecendo, ela voltou para casa apenas para encontrar o homem de quem ela diz que se separado seis meses antes … porém, tal separação nunca ocorreu (pelo menos, nessa versão de universo). Seu ex e novamente atual marido, relatou espantado que ela estava desaparecida fazia quatro meses e que ele estava sendo investigado e acusado por isso! Disse também que contratara um detetive particular, contudo seu paradeiro continuou desconhecido. Investigando mais a fundo, Lerina percebeu que, a sua vida, tudo que conhecia, seus familiares, amigos, haviam sumido! O único que permanecia era o ex-marido…
Embora pareça mais provável que as percepções de Garcia sejam o resultado de algum mau funcionamento neurológico, ela acredita ter acordado em um universo paralelo. Infelizmente para a nossa suposta viajante dimensional, Garcia não foi capaz de retornar ao seu universo normal, deixando-a presa em uma dimensão onde não pertence, com um ex-atual-marido! Garcia não tem nenhuma das lembranças do qual falam, sendo que as suas lembranças nada se assemelham com aquelas que os outros dizem! É, caro leitor, as vezes mudar de Universo não é uma vantagem tão grande assim!


03.  Pedro Oliva Ramirez
  
Por volta das 23:00 em 9 de novembro de 1986, Pedro Oliva Ramirez afirma que ele estava dirigindo de Sevilha, Espanha, para a cidade de Alcalá de Guadaira. De repente durante sua jornada ficou assustado pois ao fazer a curva, viu-se dirigindo em uma rodovia de seis vias. Ele estava cercado por estruturas externas e um terreno bizarro. Tudo era radicalmente estranho! Ele sentiu uma sensação de calor, enquanto um coro de vozes soaram à distância. Uma voz se destacou entre as outras, dizendo-lhe para ele ficar tranquilo: ele só tinha sido teletransportado para outra dimensão!
Ramirez passou oito minutos nesse lugar incomum, com carros nas pistas laterais aos quais ele nunca havia visto modelos iguais ou semelhantes. O pobre viajante continuou perdido até encontrar um desvio para a esquerda, onde os sinais estavam apontando para Alcabala, Málaga e Sevilha. Ramirez começou a dirigir em direção a Sevilha, mas quando ele parou, ficou absurdamente surpreso olhando para sua casa, em Alcala de Guadaira. Ele havia chegado em seu destino … por um atalho entre universos! Quando ele refez seus passos, ele não conseguiu localizar o cruzamento, o sinal da auto-estrada de seis pistas novamente. Ramirez ainda busca respostas para o ocorrido, sem sucesso até o momento.


02.  Floresta de pedra de Markawasi
  
Dr. Raul Rios Centeno, um médico e um investigador de eventos paranormais, contou ao autor Scott Corrales uma história que foi narrada a ele por um de seus pacientes, uma mulher de 30 anos, que veio ao seu consultório com um caso grave de hemiplegia – paralisia total de um dos lados de seu corpo. “Eu estava em um acampamento nos arredores de Markahuasi”, disse ela. Markahuasi é uma floresta de pedra famosa localizada cerca de 35 quilômetros a leste de Lima, Peru.
“Eu fui a explorar tarde da noite com alguns amigos. Curiosamente, ouvimos os acordes de música e notei uma pequena pedra com tochas acesas e uma “porta” no centro. Eu era capaz de ver as pessoas dançando lá dentro, mas ao se aproximar senti uma súbita sensação de frio que ignorei a principio e  desprezando os perigos, enfiei a cabeça pela porta aberta. Foi então que vi os ocupantes vestiam roupas semelhantes as do século 17 . Eu tentei entrar porta adentro, mas uma das minhas amigas me puxou para fora.”
Nesse momento, segundo ela, que metade do seu corpo tornou-se paralisado. Ao puxar a mulher, a amiga acabou gerando um efeito adverso, provavelmente ao movimento brusco e a metade da mulher que havia atravessado a porta ficou completamente paralisada. Teria a metade do corpo da mulher recebido o impacto da transição dimensional brusca? Dr. Centeno relatou que “um EEG foi capaz de mostrar que o hemisfério esquerdo do cérebro não mostrou sinais de funcionamento normal, bem como uma quantidade anormal de ondas elétricos.


01.  Cratera de Patomskiy
  
Em 1949, quando o geólogo Vadim Kolpakov partiu em uma expedição para a Sibéria, mal sabia ele estava prestes a descobrir um dos mais estranhos mistérios não resolvidos do mundo: a cratera Patomskiy!
Antes de Kolpakov viajar por um território quase desconhecido, a população local Yakut advertiu-lhe para não ir, explicando que havia um lugar nas profundezas da floresta que até mesmo os  animais evitavam. Chamaram-lhe de “O Ninho da Águia de Fogo” – devido à uma lenda local – e afirmaram que as pessoas começavam a se sentir muito mal perto dele e alguns simplesmente desapareciam sem deixar qualquer vestígio.
Como homem de ciência, Kolpakov não deu muito ouvidos a história e entrou floresta adentro. Mas nem mesmo ele estava preparado para explicar o que encontrou no fundo das florestas siberianas. Uma cratera gigante, do tamanho de “um edifício de 25 andares”! De perto ela se assemelhava a uma boca do vulcão, mas Kolpakov sabia que não havia vulcões na área por pelo menos alguns milhões de anos. Esta cratera parecia relativamente recém-formada, Kolpakov estimou cerca de 250 anos, idade posteriormente confirmada por estudos posteriores através do crescimento das árvores nas proximidades. Curiosamente, o estudo revelou que as árvores sofreram um período de crescimento acelerado, totalmente anormal, semelhantes à observada nas florestas ao redor de Chernobyl. Desde a descoberta da cratera, tem havido muitas teorias sobre o que (ou quem) poderia tê-la criado. Algumas pessoas, incluindo Kolpakov, têm especulado que ele poderia ter sido formada por um meteorito, embora a cratera não se assemelha a qualquer outro sítio de meteorito conhecido. Sequer foram encontrados vestígios de meteoritos, meteoros, ou qualquer coisa do gênero.
Outros estão convencidos de que ela era de fato um vulcão. Embora nenhum vulcão que conhecemos tem esse formato.  Muitos ainda pensam que há um OVNI escondido debaixo da cratera. Porém, esse item está no post porque as pessoas desaparecem sem deixar vestígios e, principalmente, por causa da teoria que dizem que foi a queda de um Vimana que havia criado essa cratera. Segundo uma teoria alternativa, um Vimana caiu na floresta siberiana, sendo totalmente destruído na queda, no entanto, devido o mesmo conter um motor antigravitacional, acabou gerando uma falha na membrana espaço-tempo na qual todos nós estamos envolvidos, assim sendo, um portal. Para onde esse portal leva, ninguém tem muita certeza, já que quem some, não volta mais!
Em 2005, uma expedição foi lançada na esperança de encontrar algumas respostas, mas, em seguida, aconteceu a tragédia. O líder da expedição morreu de um ataque cardíaco a poucos quilômetros de distância do local. Os moradores foram convencidos de que era a cratera “mal” que levou à sua morte. Desde de então foram feitos alguns documentários sobre o local mas nenhum com qualquer informação mais contundente.






Compartilhe no Facebook Compartilhe no Tweeter Compartilhe no Google+ Inscreva-se no nosso Feed Voltar ao Início Image Map

Comente com o Facebook: