terça-feira, 3 de junho de 2014

Garotas esfaqueiam colega em favor de slender man

Nessa última segunda-feira, 02 de junho de 2014, duas garotas de 12 anos de idade, na cidade de
Waukesha, Wisconsin, EUA, foram indiciadas por tentativa de homicídio, ao desferir 19 facadas em uma colega. O motivo? Para apaziguar a entidade conhecida como Slender Man.



Todo mundo que frequenta blogs e fóruns ligados ao sobrenatural, ou mesmo que curte uma boa creepypasta, está familiarizado com o Slender Man. Caso você ainda não saiba do que estou falando, vou fazer um breve resumo:

O Slender Man é descrito como muito alto e magro, com braços anormalmente longos, que podem se
estender para intimidar ou capturar presas. Tem uma cabeça branca, não tem rosto, não possui cabelos, usa um terno preto e pode fazer crescer tentáculos a partir de suas costas e dedos. Está normalmente associado à floresta. Consegue apagar a memoria de suas presas, além de causar alucinações e desespero em suas vitimas, fazendo com que elas sejam capturadas rapidamente.

Ele é um personagem que faz parte das creepypastas, que são lendas propagadas pela rede sem uma fonte real para comprovar sua veracidade. Ou seja, até ai o Slender Man possui apenas relatos vagos  e fotos que provavelmente sejam apenas montagens. O problema é que agora realmente aconteceu um caso sério envolvendo o personagem.

Morgan Geyser e Anissa Weier são duas garotas de 12 anos de idade de Wisconsin, Estados Unidos, que segundo o Milwaukee Journal-Sentinel, haviam se tornado obcecadas pela entidade chamada Slender Man. Elas frequentemente acessavam sites de terror associados ao tema, entre eles, o Creepypasta Wiki.
Até ai tudo bem em curtir um terrorzinho de leves, até mesmo para garotas nessa idade, quem não gosta? O problema é que elas aparentemente tinham certeza da existência do Slender Man, e acreditavam ter contato com a entidade. E para ganhar o favor dele e provarem a sua devoção, elas conspiraram para matar outra garota!

De acordo com as acusações de homicídio intencional em primeiro grau arquivadas, as duas meninas tinham conspirado durante meses para matar um colega de classe da Horning Middle School, em Waukesha. A polícia alega que o último sábado de manhã depois de uma festa do pijama na casa de Geyser, elas foram para um parque público com a sua eventual vítima, que permanece sem nome por motivos legais. Elas inicialmente planejavam esfaqueá-la em um banheiro público para que o sangue da vítima escoasse pelo ralo para cobrir as provas. Em vez disso, elas supostamente a levaram para a floresta.

Como o  Journal-Sentinel relatou:
Weier então sugeriu irem para uma caminhada, apontando uma área arborizada perto Rivera Drive e Big Bend Road. Elas poderiam brincar de esconde-esconde, distrair a vítima, e em seguida, matá-la. Weier disse à vítima onde se esconder e disse a ela para ficar de bruços no chão. A menina se recusou ... [e] começou a gritar e reclamar que ela não conseguia respirar. Geyser deu a Weier a faca, mas Weier disse que ela disse à Geyser que estava muito receiosa e deu-lhe de volta. Weier disse que ela começou a se afastar de Geyser e, em seguida, lhe disse: "Vá balístico, enlouqueça." Geyser disse que iria atacar e Weier disse: "Agora." ... Weier disse que Geyser então abordou a vítima e começou a esfaqueá-la. A vítima estava gritando. Weier disse que quando Geyser saiu de cima da vítima, ela gritou: "Eu te odeio. Eu confiei em você."

Weier teria dito à polícia, "A parte ruim de mim queria que ela morresse, a boa parte de mim queria que ela vivesse."
Geyser supostamente disse a um detetive, "Era estranho que eu não sentia remorso."

A vítima teria sofrido 19 facadas e se arrastou para fora da floresta, onde um ciclista a encontrou. Ela está sendo tratada em um hospital local e está supostamente "lutando por sua vida."
De acordo com o New York Daily News, as meninas estão sendo julgadas como adultos e podem enfrentar até 60 anos de prisão, supondo que elas seriam capazes de discernir entre fantasia e realidade. Ou talvez não.

 As acusadas menores de idade, se apresentando à justiça.

A vítima foi encontrada por um ciclista, rastejando para fora da floresta. Ela foi levada para a cirurgia na manhã de segunda-feira, 2 de junho de 2014, e permanece em condição estável.


Por mais bizarra que seja essa história, ela é real e levanta a questão: Estariam as garotas fantasiando com algo irreal, ou teriam elas realmente tido contato com alguma entidade sobrenatural? Seria o Slender Man algo mais além de uma lenda propagada pela internet?





Compartilhe no Facebook Compartilhe no Tweeter Compartilhe no Google+ Inscreva-se no nosso Feed Voltar ao Início Image Map

Comente com o Facebook: