quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Top 10 filmes de terror mais trashes

cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia
  Se você já assistiu cine trash, contos da cripta, ou até mesmo assistiu o repisado Monstro do Armário que era para o SBT assim como a Lagoa Azul é para a Globo, você sabe do que estou falando. Filmes trash, filmes de terror com baixos orçamentos, com temas bizarros, mortes toscas e sangrentas, que as vezes faz você rir ao invés de ter medo. Confira agora esse top 10, com algumas das melhores tosqueiras que o cinema tem à oferecer.



10.  O Incrível Homem que derreteu
   1977 - EUA. Direção: William Sachs
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  Durante o primeiro voo à Saturno, uma estranha radiação afeta os três astronautas à bordo da espaçonave Scorpio 5. Isto acontece depois que eles observam o sol através dos inexplorados anéis do planeta. O astronauta Steve West (Alex Rebar) teve o privilégio de ver essa maravilha, porém o preço pago por ver algo que nenhum humano ainda tinha visto foi muito alto. Imediatamente, o contato com a base em Houston é interrompido. O coronel West é o único que consegue sobreviver e ele acorda, todo enfaixado, num hospital do exército. Como é de praxe, o governo mantém em absoluto sigilo o fracasso da missão e a morte dos dois companheiros do coronel, mantendo a imprensa e a população afastada dos fatos reais.
Ao se olhar no espelho, Steven descobre que ao ser exposto à enigmática radiação cósmica adquiriu uma terrível e desconhecida doença. Ela está provocando o gradual derretimento de sua pele e incutindo em sua mente um assustador instinto selvagem: o apetite insaciável por carne humana.
  O agora monstro-astronauta também teve o cérebro deteriorado e depois de fugir do hospital militar, passa a matar todos que atravessam seu caminho, deixando um rastro de vítimas dilaceradas para trás. O derretido é então perseguido secretamente por uma dupla de canastrões de primeira: o médico Dr. Ted Nelson (Burr DeBunning) e o General Perry (Myron Healey), que precisavam deter as mortes violentas e esconder o fracasso da missão espacial do conhecimento do público, numa típica conspiração governamental.
 O rosto do pobre astronauta derretendo lembra uma pizza podre e sua respiração pesada faz soar como o Darth Vader. Uma grande vantagem do filme é que o roteiro de William Sachs não perde tempo com tediosas explicações científicas ou discursos emocionais. O cara chega, vê que está derretendo, foge e começa a matar e devorar as pessoas. Sem filosofias, apenas matança no melhor estilo zumbi morto de fome. A repulsa começa imediatamente nas primeiras cenas e dura até o último momento.



09.  Massacre do Microondas
   1983 - EUA. Direção: Wayne Berwick
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  A trama é surreal e conta a história de Donald, um trabalhador braçal insatisfeito com sua vida e seu casamento, que após matar a esposa num surto de raiva, decide guardar o cadáver na geladeira. Porém, ao mais tarde confundi-la com comida, acaba se tornando um canibal homicida que seduz mulheres a fim de devorá-las, metafórica e literalmente.
Então se o microondas não mata, por que se chama “O massacre do microondas”, oras?

  A questão é bem interessante. Ao contar a história de um assassino o filme esconde um fundo crítico que não é de se desprezar. Trata-se de uma metáfora a respeito da possibilidade de satisfação no mundo contemporâneo. Donald, antes de ser um canibal homicida, é mais uma pessoa insatisfeita cercada por todas as promessas de felicidade dos anúncios publicitários: geladeiras, televisores, quinquilharias e (óbviamente, devido ao título) microondas. Preso num universo insípido, ele tem que responder a rituais cotidianos sem sentido - o trabalho chato, os jantares desgostosos com a esposa - e viver uma vida da qual não retira qualquer satisfação. Sua solução é beber até cair e tentar compartilhar algo com outros, o que nunca dá certo. Até que num surto de raiva, acaba matando a esposa e experimenta o gosto de seu cadáver. No entanto, o ato de provar o proibido, de degustar um vício que vai contra todos os valores que o guiavam até então, não faz com que o personagem sinta nojo de sua ação, mas que a incorpore como um novo hábito. A partir dali ele abandona o seu antigo eu, substituindo-o pelas novas facetas que descobre nas mulheres que mata. Bem, ao contrário do item anterior da lista, esse é filosofar primeiro, devorar depois.



08.  O Monstro do Armário
   1986 - EUA. Direção: Bob Dahlin
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  Um dos filmes mais toscos da década de oitenta, “O Monstro do armário” surge depois do uso exaustivo de todos os clichês da época, quando, na impossibilidade de se inventar algo novo, o filme busca satirizar o cinema até então. Apoiado numa ideia ridícula e dando prosseguimento com uma trama absurda o filme tenta se rir de sua época, de seus personagens e até de si mesmo. Já perdi a conta de quantas vezes assisti esse filme no "cinema em casa" do SBT. O filme é bizarro, no entanto conseguia prender a minha atenção na época. A história é a seguinte:

  Clark - um jornalista muito parecido com Kent - é enviado para investigar uma série de assassinatos numa pequena cidade, em que as pessoas foram esquartejadas dentro de seus próprios armários. Em sua busca ele conhecerá novas pessoas, seres e até um novo amor (ui).
  A trama se constrói, inicialmente, a partir da busca de Clark para desvendar os misteriosos assassinatos, que rapidamente são creditados ao monstro do armário; e, em seguida, sobre a investigação acerca dos meios para a destruição da criatura que, aparentemente, é invencível. Nos dois momentos ela não vai além da mediocridade. Mas, até aí, sem novidades no mundo do trash. O que “O monstro do armário” possui de interessante, no entanto, é a construção de sua história sem graça por meio de várias referências ao cinema em que está inserido. O filme - como produto do fim da década de oitenta - não pretende originalidade, mas sátira a um tipo de cinematografia que se repetiu deveras no seu formato. Se você, leitor, viu dois ou três filmes do período vai saber do que estou falando. Mas enfim, um filme bacana, como não lembrar da cena do monstro carregando o seu "bofe" nos braços? hehe.



07.  Palhaços Assassinos do espaço sideral
   1988 - EUA. Direção: Stephen Chiodo
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  O título pode parecer uma comédia, ou até mesmo o nome de alguma banda de horror punk, mas “Palhaços Assassinos do Espaço Sideral” era um filme que tocava o terror na galera da década de 80 – especialmente se você morre de medo de palhaços. Lançado em 1988, o filme tem uma história pra lá de absurda: um casal que vive numa cidade completamente pacata e isolada no interior dos Estados Unidos, de uma hora pra outra vê sua vida virando de cabeça pra baixo quando um “circo voador” recheado de palhação alienígenas descem no pedaço.
  Ao invés de serem divertidos e alegres, os palhaços são, na verdade, super violentos e agressivos, e botam o terror pra valer na cidadezinha. Tal enredo, é claro, fez com que o filme virasse um cult instantâneo que dura até hoje, e é possível encontrar até mesmo bonecos e brinquedos inspirados nos palhaços assassinos intergaláticos. O filme também conta com uma trilha sonora excepcional, que também fez sucesso quando lançada em disco. "Tem Coragem?".



06.  Mosquito Man
   2005 - EUA. Direção: Tibor Takacs
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  Esse filme saiu no Brasil com título nacional em inglês (no original é um trocadilho intraduzível, MANSQUITO, hehe), então acabaram pondo esse nome bizarro que faz um certo jus ao filme.
   A trama lembra uma variação trash de A MOSCA, só que, com um mosquito no lugar da mosca (bá dum tiss!). No caso, o Mosquito Man é um prisioneiro condenado que está para ser usado em pesquisas científicas, e que consegue fugir. Antes, convenientemente, acaba sendo picado por um mosquito mutante (!!!), e passa a se transformar numa mistura de homem e mosquito, que vaga pela cidade em busca de vítimas - para, obviamente, chupar-lhes o sangue. Estranhamente, o Mosquito Man é muito mais parecido com a criatura de A MOSCA do que com um mosquitão gigantesco... Será que os produtores se inspiraram demais no filme de Cronenberg ou foi simplesmente uma kibagem cinematográfica?



05.  A Geladeira Diabólica
   1991 - EUA. Direção: Nicholas Jacobs
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  Um jovel casal - Steve e Eileen Batemen - sai da casa dos pais e se muda para Nova York em busca de seus sonhos. Ela quer ser atriz da Broadway e ele deseja crescer em uma grande empresa, entretanto, o aluguel estava muito barato para ser verdade, existe uma presença maligna no predio: uma GELADEIRA. (pois é minha gente, desconfiem dos aluguéis baratos).

Cidade nova, emprego novo, geladeira velha
  Um casal de foras da lei que estão mais loucos que o batman na balada, chegam no apartamento que futuramente será alugado pelos protagonistas. Após adentrar no apartamento e dar uma rapidinha, o casal é comido, só que pela grande estrela do filme: A Geladeira.
  Sendo assim introduzidos ao filme, somos levados a Ohio onde Steve está pedindo demissão do seu emprego, já que recebeu uma oportunidade melhor em NY, assim como Eileen que larga seu emprego de professora pra seguir o sonho de sua vida: ser atriz.
  Mesmo com os ciumes e preocupação da mãe e pequenas visões de Eileen, ambos entram no carro e gritam liberdade enquanto seguem para a nova vida... Porém, logo que chegam ao apartamento, já começam a perceber que o sonho é muito diferente da realidade, mas por conseguirem um aluguel que é metade do que planejavam pagar e por levarem uma geladeira de brinde, acabam aceitando, pois pensam que o futuro é promissor e tudo vai melhorar. Contudo, no dia da mudança, uma misteriosa mulher dá o aviso: “Eileen, não se mude pra cá.” Sim, The Refrigerator (título original) é um filme extremamente divertido e com muitas questões subliminares (propositais ou não). Apesar de não ter muitas mortes pra um filme trash, ele cumpre muito bem seu papel, com uma boa dose de sangue e bizarrices. Depois desse filme você nunca mais enxergará uma geladeira velha da mesma forma.



04.  A Bolha Assassina
  1988 - EUA. Direção: Chuck Russell
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  Arborville, EUA. Um meteorito cai do espaço, e de dentro dele sai uma bolha rosa que lembra mais uma geléinha (uma gosma fedorenta que a criançada adorava brincar antigamente, inclusive eu). Um velho passeia entre os arbustos da periferia quando encontra a tal bolha gelatinosa que veio do espaço. Logo a bolha gruda em seu corpo, devorando-o em seguida. Uma amostra dela é levada a um médico, que não consegue identificar sua formação. A bolha cada vez necessita mais de nutrientes, o que faz com que ataque um teatro, um depósito de carnes e enfrente a população da cidade em campo aberto, devorando centenas de pessoas.
  O filme é basicamente isso, a bolha rosada ataca as pessoas, dissolvendo a pessoa como se fosse um ácido. Tem até direito à cena em que o cara decepa o próprio braço com um machado para tentar se livrar da tal bolha. Um clássico dos filmes trash, se você curte filmes assim, certamente já o viu.



03.  A Camisinha Assassina
   1996 - Alemanha. Direção: Martin Walz
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  Sim, o pior pesadelo dos homens está à solta nas ruas, matando, castrando, mutilando... como poderemos nos proteger agora de algo que deveria ser uma proteção, se torna o perigo? Sorte dos adeptos do "faz no coro" !
  Baseado nos quadrinhos do cartunista Ralf König, "A Camisinha Assassina" de 1996, conta a história do detetive badass Luigi Mackeroni, que ao investigar misteriosos casos de homens que tiveram seus pênis arrancados de forma brutal, acaba se deparando com camisinhas assassinas com dentes afiados (!).
  O detetive acaba tendo um de seus testículos devorado pela camisinha, o que acaba motivando sua sede de vingança pessoal contra essa espécie criada em laboratório por uma seita de lunáticos moralistas que visavam acabar com a promiscuidade sexual em Nova York (lolzão).
  Bem, pra quem tiver for assistir, só vale lembrar q essa é mais uma das produções da Troma, responsável por títulos como: "Vingador Tóxico" e "Surfistas Nazistas Devem Morrer". Aqui tem de tudo tbm: mortes violentas e previsíveis, sexo, baixarias, travestis, bizarrices, e insanidades em geral (é naquele estilo Trash: "o melhor do pior"). Pra quem gosta desse tipo de coisa, é um prato cheio, diversão garantida.



02.  O Ataque dos Tomates Assassinos
  1978 - EUA. Direção: John De Bello
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  O Ataque dos tomates assassinos tem certamente uma das melhores propostas da historia do cinema trash: ele consegue resumir totalmente o filme de forma simples e direta, você vê ele e já sabe o que esperar, um bando de tomates assassinos atacando alguém. Nada de tramas existenciais, nada de cenas que te fazem entender bulhufas, mas precisa falar que gostou para não sair feio na roda de amigos cinéfilos cult. Apenas um bando de tomates assassinos.
  Sabe aquele tipo de filme em que durante uma cena aparecem as rodinhas que fazem andar o tomate gigante que esta prestes a atacar uma mulher?  É isso mesmo a parada que estamos falando aqui, e se esse não é o seu tipo de filme, nem adianta assistir. A palavra chave aqui é tosqueira.



01.  A Vagina Dentada
   2007 - EUA. Direção: Mitchell Lichtenstein
cine trash, filme trash, terror, cinema, horror, medo, bizarro, filmes, mídia

  Para o primeiro lugar da lista, obviamente teria que ser algo bem bizarro. Teeth (título original em inglês) é uma história sobre uma garota que possui dentes na vagina, uma condição única e pior que isso, ela não sabe lidar com a situação. Ela possui uma espécie de vagina carnívora assassina.

  Dawn O'Keefe (Jess Weixler) é uma garota do colegial que vive em abstinência sexual por causa de sua religião, mas quando não suporta mais a pressão por fazer sexo, descobre que ela é diferente de todas as outras garotas: sua vagina possui dentes afiados.
 Ela não consegue fazer sexo com ninguém e os que tentam ir para a cama com ela ficam em pânico ao perderem pedaços do pênis. E, observando a imagem acima, você pode ter uma noção do que rola no filme: bilaus sendo decepados e devorados. Enfim, o terror de todo adolescente taradão de plantão. Imagine você sendo a vítima? Para a mulherada vai parecer engraçado, mas um treco desses é bem sinistro.





Compartilhe no Facebook Compartilhe no Tweeter Compartilhe no Google+ Inscreva-se no nosso Feed Voltar ao Início Image Map

Comente com o Facebook: