segunda-feira, 26 de agosto de 2013

8 Bizarras tradições religiosas

religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho
   Aqui no Brasil, normalmente as pessoas estão mais acostumadas com os ritos da religião predominante, que é o catolicismo. Tirando poucas exceções que são praticantes de outras religiões, no nosso país, pouco se sabe a respeito de alguns rituais religiosos que são considerados por muitos, no mínimo, inusitados. Confira aqui alguns desses exemplos.



Jogar bebês do alto de uma torre para obter boa sorte
Índia
religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho

  Por 500 anos, os adoradores em um santuário muçulmano no oeste da Índia continuam a tradição de jogar os bebês de cima de uma torre de 15 metros para dar sorte.
  Os filhos são levados para o alto do edifício, jogados para baixo em uma cama de folhas segurada por homens 15 metros abaixo, e passam rapidamente por entre a multidão com suas mães. Os pais orgulhosamente jogam seus filhos, devido a uma forte crença de que a prática deste ritual abençoa os seus filhos com boa saúde, sorte, coragem e força ao longo da vida.
  A celebração anual é praticada por muçulmanos e hindus no estado indiano de Maharashtra, e também ocorre em pequenas aldeias em todo o país.
  Bem, se o bebê é jogado do alto de uma torre de 15 metros e sobrevive, é de se supor que ele seja realmente muito sortudo.


E você ai reclamando de ter nascido no Brasil...




Ser perfurado por ganchos afiados
Índia
religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho

"Garudan Thookkam" é uma forma de arte ritual realizada em templos da deus Kali no sul da Índia. As pessoas que se vestem como Garuda (uma figura sagrada  hindu que se assemelha à uma ave) executam uma dança, e após isso, as costas dos devotos hindus são perfuradas por ganchos afiados. Os homens são, então, levantou do chão em um andaime usando cordas, às vezes com bebês em suas mãos, e são levados ao redor do templo como um sinal de oferecenda à deusa.





Dissecar o corpo dos mortos e espalhar os pedaços em uma montanha
Tibete
religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho
  O Funeral à céu aberto é uma prática funerária tibetana, onde um cadãver humano recebe incisões em determinados locais e é colocado no topo de uma montanha, expondo-o aos elementos climáticos e animais, especialmente aves de rapina.
  A maioria dos tibetanos seguem tradições budistas, as quais ditam que o corpo humano é meramente um vaso e pode ser descartado. A prática acabou eventualmente sendo proibida, mas ela ainda pode ser realizada com autorização da família.




Ser possuído e ter convulsões
Haiti, Benin e outros
religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho

  Adoradores do vodu acreditam que é importante honrar e cuidar de todos os espíritos, pois acredita-se que eles ficam fracos ao longo do tempo e dependem dos seres humanos para alimentação. Rituais e sacrifícios são usados para rejuvenescê-los, em outras palavras, a força vital de um animal sacrificado vai se transferir para o espírito.
  Esses rituais são feitos para satisfazer os deuses, chamados de "Loa". Um animal, como um frango santificado, é sacrificado a fim de satisfazer Loa, que é sustentado pela energia vital que é liberada durante o sacrifício.
  Durante a cerimônia, os adoradores podem ser "montados", ou possuídos, por um Loa. O Loa vai assumir o controle total do indivíduo e oferecer conselhos, dar curas e entregar profecias à assembleia. Esta pode ser uma ocorrência bastante violenta, pois o participante pode perder a consciência ou convulsionar e cair no chão podendo bater a cabeça.




Batizando uma pessoa em nome de alguém que está morto
Mórmons
religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho

  O batismo pelos mortos é uma prática Mórmon de batizar uma pessoa em nome de quem está morto (?!). Em outras palavras, uma pessoa viva recebe a ordenação, em nome de uma pessoa falecida.
 Os mórmons acreditam que sua catedral tem missionários no "mundo dos espíritos" que estão ocupados espalhando o evangelho mórmon a pessoas mortas que não receberam ainda. Se qualquer uma dessas pessoas mortas desejar se converter ao mormonismo, eles são obrigados a cumprir todas as suas regras, uma das quais é o batismo (!!!). Ou seja, a pessoa se batiza no lugar do morto que não pode se batizar. Esse ritual é baseado em um controverso trecho da escritura bíblica, a qual gera margem para diversas discussões à respeito do significado.
  



Ficar pelado usando apenas um espanador de penas de pavão
 Índia
religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho

   A aparência exterior é vista pelos Digambaras como um modo de compreender corretamente a doutrina, então um "verdadeiro" monge deve ficar completamente nu. Ele deve abandonar todas as posses e não mais submeter-se às considerações sociais de orgulho e vergonha. Ele bebe água de uma cabaça e implora por sua comida. Ele pode comer apenas uma vez por dia, também.
  De acordo com a prática da não-violência, os monges também usam um espanador de penas de pavão para limpar seu caminho de insetos para evitar pisotear eles.
  Mulheres não estão autorizadas a fazerem parte também dos acéticos nus. Digambaras acreditam que elas não podem alcançar o nível de distanciamento necessário para se libertar. Portanto, a mulher deve renascer em um corpo masculino para alcançar a libertação.




Rolar sobre restos de comida de brâmanes
Índia
religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho

  A prática, que dizem já existir à 400 anos, envolve pessoas que rolam sobre folhas de bananeira contendo sobras de refeições consumidas pelos brâmanes na crença de que todos os problemas e doenças serão curadas.
  O governo de Karnataka informou que o Supremo Tribunal que decidiu modificar a prática controversa no templo Kukke Subramanya. A partir de agora, o alimento que não foi provado e nem comido por ninguém será colocado em folhas de bananeira no pátio exterior do santuário.




Praticar Sexo e Masturbação Grupal
Estados Unidos

religião, rituais bizarros, tradições, religiosidade, ritos, estranho

   Um grupo secreto na área de Seattle, EUA, pratica rituais pagãos para apaziguar os espíritos da fertilidade e fecundidade através de ritos sexuais que eram praticadas no antigo Oriente Médio mais de 1.500 anos atrás.
  Os espíritos não podem desfrutar a sensação do orgasmo dentro de seus próprios corpos desencarnados, mas eles podem sentir o êxtase do prazer humano através destes ritos. Os praticantes têm relações heterossexuais e homossexuais, ao mesmo tempo e na mesma sala, com o objetivo de alcançar o clímax todos juntos para que a sociedade mantenha a relação espiritual e seja abençoada. Os espíritos também podem ser apaziguados através da masturbação, sem relação sexual.






Compartilhe no Facebook Compartilhe no Tweeter Compartilhe no Google+ Inscreva-se no nosso Feed Voltar ao Início Image Map

Comente com o Facebook: