terça-feira, 13 de agosto de 2013

3 Histórias REAIS de bonecos assombrados

  Bonecos têm sido uma fonte de diversão para crianças e adultos. No entanto, eles não só podem trazer alegria como também terror. Leia agora essa matéria com histórias verdadeiras sobre bonecos que tocaram o terror por aí.


03.  A lenda de Robert, o boneco
   O boneco amaldiçoado

  Quando se trata de bonecos assombradas, Robert é sem dúvida o mais famoso dos Estados Unidos. O boneco de Key West, Florida, é uma atração obrigatória em passeios mal-assombrados locais e até mesmo serviu de inspiração para a criação de Chucky, o brinquedo assassino.
  O boneco Robert pertencia ao pintor e autor de Key West, Robert Eugene Otto. Em 1906, uma empregada doméstica das Bahamas alegadamente deu a boneca para Robert e amaldiçoou o brinquedo depois que os pais de Robert maltrataram ela. Logo após ela ter sido despedida, acontecimentos estranhos começaram a assolar a família Otto.
  O jovem Robert gostava de falar com seu boneco homônimo, e alguns servos da família, chegaram a afirmar que o boneco respondia de volta. Eles também afirmaram que o brinquedo podia mudar de expressões à vontade e passear pela casa por conta própria. Vizinhos teriam visto o boneco passando de janela em janela, quando a família estava fora, e membros da família Otto ouviram risos maníacos que emanavam do brinquedo.
  O boneco Robert assustava muita gente durante o dia, mas à noite ele se concentrava no jovem Robert Otto. O garoto acordava no meio da noite, gritando de medo, com móveis pesados de seu quarto caídos no chão. Quando seus pais queriam saber o que aconteceu, a resposta de Otto era sempre a mesma: "Robert fez isso! Foi Robert. "
  Robert Otto morreu em 1974, e seu notório boneco agora está em exibição no museu de Fort East Martello, em Key West. Diz a lenda que a boneco irá amaldiçoar qualquer um que tirar uma foto sua sem permissão, que é concedida por Robert quando ele balança a cabeça afirmativamente. Os visitantes que se esquecem disso podem pedir perdão, que é o que os cameramans do Travel Channel fizeram, após as suas câmeras HD misteriosamente pararem de funcionar após filma-lo sem pedir permissão.


02.  Os olhos que te seguem
   A casa das bonecas

  Apesar de bonecos como Robert ganharem manchetes e acenderem o imaginário das pessoas, eles não estão sozinhos. Centenas de contos de bonecos assombrados preenchem blogs sobre assombrações e fóruns por toda web, incluindo um de uma mulher em Moundsville, West Virgínia.
  Anos atrás, a mulher tinha uma amiga na escola primária chamada Emily e as duas passavam muito tempo na casa de Emily. Em toda a casa se sentia uma sensação estranha, mas era no sótão que a coisa ficava mais tensa.
  "O sótão era novo, mas tinha aquele cheiro de 'morte' nele, como um prédio abandonado," a mulher escreveu. "Ele sempre foi frio, apesar do ar quente que subia dos andares abaixo. O sótão continha quatro quartos pequenos e uma sala inteiramente dedicada à bonecas, que eu sempre achei terrível".

  Uma tarde, as meninas brincavam com alguns dos bonecos até que a avó de Emily as chamou para o almoço. Elas colocaram as bonecas de pano de volta na prateleira, mas uma delas caiu para fora, quando elas estavam prestes a sair da sala. Isso foi muito estranho, a maneira como a boneca caiu parecia fisicamente impossível. Intrigada, ela voltou e colocou a boneca de volta em sua prateleira e desceu para comer. No entanto, esse não foi o final.
  "Mais tarde naquele dia, Emily e eu estávamos brincando no bosque ao lado de sua casa, e eu me agachei para pegar uma pedra bonita", a mulher escreveu. "Quando eu abaixei, senti algo me cutucando no meu bolso. Eu coloquei minha mão no bolso e encontrei dois olhos de boneca ... Os olhos da boneca que eu tinha pego mais cedo naquele dia. Não preciso dizer que eu tenho pavor de bonecas desde então".
  

01.  Visitantes indesejados
   Fantasmas possuindo bonecos?


  Algo estava errado no apartamento em cima do posto de gasolina. Becky Deem-Sams Codner morava neste apartamento em Ohio, em 1985, com seu marido, sua filha, dois filhos pequenos - e algo mais.
   "Muitas vezes, as crianças e eu ouvíamos alguém abrir e fechar a porta da cozinha e ficar andando pela casa", disse Becky. "Às vezes ouvíamos vozes de alguém falando e quando íamos para ver quem era, não havia ninguém lá."
  Nem Becky e nem seus filhos falavam sobre isso com ninguém além de si mesmos, até que a mãe de Becky veio para ficar.
  "Minha mãe veio para passar a noite conosco e o dia inteiro aos domingos, desde que meu marido começou a trabalhar seis dias por semana", disse ela. "Mamãe ficou em casa. Em várias ocasiões, ela ouvia a porta da cozinha abrir e fechar e alguém andar pela casa."
  Pensando que Becky havia esquecido alguma coisa, sua mãe ia para ver se ela estava na cozinha, mas ninguém estava lá. O posto de gasolina ficava fechado aos domingos, então o barulho não poderia ter vindo do andar de baixo.


 "Quando a mãe me contou isso, eu comecei a dizer a ela que nós também ouvíamos", disse Becky. "Os passos se pareciam como um homem vestindo botas de trabalho."
  Isto tornou-se banal. Então Becky viu algo que não conseguia explicar.
  "Um sábado à tarde, as crianças e eu estávamos assistindo TV. De repente, com o canto do meu olho, eu vejo a porta da cozinha aberta ", disse Becky. "Eu me viro para olhar, pensando que alguém estava chegando, ela abriu-se como se alguém estivesse entrando e fechou-se. Não havia ninguém lá. "

  "Eu comprei para meus filhos, Jarrod de cinco anos, e Zac dois anos e meio, um boneco "My Buddy Doll" para cada um, de Natal", disse Becky. "Quando chegou o Natal, eles ficaram felizes por ganhar o boneco que queriam."
  Este brinquedo popular, lançado pela Hasbro em 1985, era um boneco de cabelos castanhos em um boné de beisebol vermelho, camisa listrada e macacão. Mas, para os meninos de Becky os bonecos rapidamente se tornaram um pesadelo.
  Quando Becky colocou os meninos na cama apenas dois meses após o Natal ter passado, ela tentou coloca-los na cama junto com os seus bonecos. Mas os meninos não queriam ficar com eles.
   "Jarrod tinha um olhar aterrorizado em seu rosto", disse Becky. "Eu perguntei se ele queria o boneco para dormir junto, e ele respondeu: "Não. À noite, ele se transforma em um monstro e tenta nos matar. "
  Ela tentou entregar para Zac seu boneco, e o menino gritou de horror. "Eu disse para eles que iria jogar fora os bonecos para ver qual seria a reação deles, e os meninos nem se importaram", disse Becky. "Então, eu coloquei os bonecos no armário."
  Os bonecos My Buddy Doll ficaram lá até por volta de 1989. "Neste momento, minha amiga me ligou e
me disse que eu tinha que assistir a um filme chamado: 'Chucky'", disse Becky. "Ela não me disse nada do filme, mas disse que eu precisava vê-lo."
  "Chucky" é um filme de 1988 sobre um boneco chamado Chucky, que é possuído pela alma de um serial killer. Chucky tem uma forte semelhança com o My Buddy Doll.
  "Comecei a assistir o filme com os meus filhos junto e quando eles viram o boneco Chucky, Jarrod levantou-se, foi para o armário do seu quarto e voltou para a sala de estar com o My Buddy Doll dizendo: 'Chucky, Chucky'" Becky disse. "Eu fiquei chocada como os meninos não tinham brincado com os bonecos desde que tinham sido colocados no armário em 1986."
  Depois de ver o filme, Becky ligou para sua amiga. "Ela disse que teve um mau pressentimento sobre esses bonecos quando ela viu na loja", disse Becky. "Ela nunca me disse nada, porque ela sabia o quanto os meninos queriam."
  Becky e sua família se mudaram para a Califórnia, mas ela ainda tem os bonecos embalados e guardados longe. Embora ela não saiba se tenha uma conexão entre o "visitante" que assombrava o apartamento e os bonecos aterrorizantes, ela ainda tem muitas dúvidas.
  "Eu só queria relatar isso para ver se alguém já teve uma experiência parecida com essa também, com este boneco."





Compartilhe no Facebook Compartilhe no Tweeter Compartilhe no Google+ Inscreva-se no nosso Feed Voltar ao Início Image Map

Comente com o Facebook: