terça-feira, 30 de julho de 2013

O Bicho Papão

Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman
"Vai-te papão, vai-te embora de cima desse telhado, deixa dormir o menino um soninho descansado." 
   Todo mundo já deve ter ouvido falar do bicho papão, não é mesmo? Antigamente os pais usavam ele para botar medo nas crianças para que elas os obedecessem. Mas será que eles sabiam de onde veio a lenda do bicho papão, e ainda mais... quem realmente é ele?
  Sabe quando você está sozinho, lendo algum conto assustador ou mesmo um filme que te faz sentir medo e você sente que não está sozinho(a)? Sabe aquele arrepio, aquela sensação de que algo te observa? Você sabe quem está ali?

Os Papões

  Desde a época das Cruzadas, a imagem de um ser abominável já era utilizada para gerar medo nas crianças. Os muçulmanos projetavam esta figura no rei Ricardo, Coração de Leão, afirmando que caso as crianças não se comportassem da forma esperada, seriam levadas escravas pelo melek-ric (Rei Ricardo): “Comporte-se senão o melek-ric vem buscar-te”.
  De região para região, varia o nome e aparência, mas sempre há uma figura usada para causar medo. No Brasil e em Portugal, é utilizado o termo “Bicho-papão”. Em países de língua inglesa, referem-no como "Boogeyman".  Nos Países Baixos, o monstro leva o nome de Zwart Piet (Pedro negro), que possui a tarefa de pegar as crianças malvadas ou desobedientes e jogá-las no Mar Negro ou levá-las para a Espanha. 
  Em Luxemburgo, tem o Housecker, que é um indivíduo que coloca as crianças no saco e fica batendo em suas nádegas com uma pequena vara de madeira. 


Duhb
Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman
  Duhb é a criatura da qual fala uma antiga e assustadora lenda escocesa, também conhecida de “Homem Negro”. Conta essa lenda que nas florestas escocesas, desde tempos remotos, mora uma criatura que sequestrava crianças e desaparecia com elas no meio da floresta. Camuflado pela escuridão, Duhb aguardava o momento certo para agarrar suas vítimas. O interessante são as características dessa história que bate com diversos relatos de outras criaturas do gênero: ambas as criaturas são homens magros, dotados de tentáculos, que vivem nas florestas e que raptam crianças. A lenda de Duhb é datada da Idade Média.







Der Großmann
Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman
  Há gravuras datadas do século 16 na Alemanha apresentando um homem desfigurado e alto com apenas esferas brancas onde seus olhos deveriam estar. Eles o chamavam de "Der Großmann" ("O Homem Alto"). Ele era uma fada que vivia na Schwarzwald (em alemão Floresta Negra).
   Crianças malvadas que adentrassem a floresta a noite seriam perseguidas pelo Der Großmann e ele não as deixaria em paz até que as pegassem, ou até que a criança contasse a seus pais o que havia feito antes. Mesmo assim, existe essa passagem inibidora de um antigo diário, de meados de 1702 (as palavras podem ser imprecisas já que foram traduzidas do alemão):

  "Meu filho, meu Lars ... ele se foi. Levado, de sua cama. A única coisa que encontramos foi um pedaço de roupa preta. Parece que era algodão, mas era mais suave ... mais grosso.
Lars entrou no meu quarto ontem, gritando no topo de seus pulmões que "O anjo está fora!" Eu perguntei o que ele estava falando, e ele me contou uma história de fadas absurda sobre Der Großmann. Ele disse que foi para os bosques de nossa aldeia e encontrou uma das minhas vacas mortas, pendurado em uma árvore.
Eu não pensei em nada em primeiro lugar ... Mas agora, ele está desaparecido. Temos de encontrar Lars, e minha família deve sair antes de sermos mortos. Sinto muito meu filho ... Eu deveria ter escutado. Que Deus me perdoe. "


Slenderman
  Esse é mais recente, se espalhou na web por volta de 2008 mas alega estar acontecendo a muito mais tempo. A história começou nos fóruns americanos em seus canais de mistério, como o Something AwfulAbove Top Secret e o 4chan. Publicações falando sobre aparições de uma entidade sobrenatural, um homem magro, sem rosto, usando um terno preto, com a incrível habilidade de esticar seus membros à sua vontade e criar outros semelhantes a tentáculos,  surgiram entre os tópicos discutidos sobre os já batidos assuntos.
  Com o tempo, novos fatos e detalhes começaram a ser inseridos à lista dos “investigadores amadores” que procuravam saber a verdade por trás da história. A cada história e testemunho dos usuários, Slenderman ganhava um aspecto ainda mais sombrio, com características assustadoras, como hipnotizar humanos através dos movimentos aparentemente desordenados fazendo que suas vítimas virassem uma espécie de zumbi a mercê da sua vontade. Após uma série de relatos, um grande número de fotos começaram a ganhar os tópicos e post dos forúns e blogs que abordam esses assuntos. Muitas delas, logicamente, meras montagens, outras, no entanto, que deixam qualquer com aquele pingo de interrogação na cabeça.
  Ah é claro, como os demais "papões" seu alvo principal também são crianças. Primeiro ele começa a aparecer em seus pesadelos, para depois sequestrá-la.

Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman, slender, man

  Enfim, cada cultura e época apresenta o seu bicho-papão, podendo diferir um pouco em aparência, mas todos têm um detalhe no Modus Operandi: Preferem atacar crianças. Porquê crianças? Onde essas lendas podem se encontrar em um ponto em comum? Terão um fundo de verdade?






Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman, slender, man

  Faremos agora uma pequena varredura na rede e livros antigos em busca de possíveis aparições do bicho papão, alguma conexão entre as antigas lendas e algo mais que possa nos levar próximo da verdade.
   

Idade das Trevas

Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman, slender, man
  A "idade das trevas" é uma periodização histórica que enfatiza as deteriozações cultural e econômica que ocorreram na Europa consequente do declínio do Império Romano. É caracterizado por uma relativa escassez de registros históricos e outros escritos, pelo menos para algumas áreas da Europa, tornando-o, assim, obscuro para os historiadores.
  É nessa época em que ainda muitos mistérios permanecem velados. Poucos registros do que aconteceu nesse período ainda existe em bibliotecas para serem consultados. Muito se perdeu e muito foi confiscado pelo Vaticano, sendo guardados em seu arquivo secreto.
  Os Arquivos Secretos do Vaticano estão guardados na sede do Papado, na Cidade do Vaticano, localizada na Itália. Eles foram gerados aproximadamente no ano 1610, pelo então Pontífice Paulo V, com a intenção de resguardar o legado da igreja católica. Mas resguardar de quê?
  Há uma história, à muito perdida no tempo sobre uma época em que as pessoas evitavam sair de casa à noite, eram governados pelo medo e desconfiavam de tudo e todos.
  Havia um pequeno vilarejo localizado onde hoje é a Alemanha, mais exatamente no estado da Baviera, em que as pessoas temiam um ser o qual chamavam de "der Schatten". Tratava-se de uma criatura maligna, sem uma forma certa, apenas uma sombra que espreitava os moradores da região. Diziam que os adultos costumavam ver essa sombra mais em seus pesadelos e "pelo canto dos olhos", enquanto as crianças podiam ve-la a qualquer hora, sabe-se lá o motivo. O fato é que plantações definhavam, pessoas adoeciam e crianças desapareciam.
  Até que um dia após o desaparecimento de 3 crianças, os aldeões resolveram tomar uma atitude. Com a chegada de um certo exorcista itinerante, a criatura foi expulsa de lá com um antigo ritual outrora usado pelo Rei Salomão, que hoje pode ser encontrado no Lemegeton. Após isso o exorcista deixou um aviso para os aldeões: Para que tal criatura não retornasse mais, não deveriam mais teme-la, acreditar em seu poder ou chamá-la pelo real nome. À partir daí, houve um acobertamento, que foi desvirtuando a história do real ocorrido até se tornar apenas uma lenda fictícia, ocultando o seu real significado.


Shadow People

  As pessoas sombra - também conhecidos como: fantasmas da sombra, figuras da sombra, seres da
sombra, homens da sombra, ou povos da sombra -, seriam criaturas sobrenaturais em sua maioria com forma humanoide que, segundo relatos, são vistos em sua maior parte pela visão periférica durante o sono. São considerados na cultura paranormal como algum tipo de espíritos maliciosos ou malígnos.
Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman, slender, man  Esse tipo de ser bate com muitas das descrições encontradas em histórias antigas sobre o bicho papão. Seria ele uma espécime de ser que vive na penumbra?  ...O fato é que existem vários relatos ao redor do mundo de pessoas que afirmam terem visto ou tido algum tipo de contato com tais criaturas, principalmente durante o sono. Exatamente como nas descrições das antigas histórias -- quando a pessoa está no limiar do sono, costuma ver essas macabras figuras. Os relatos dessas criaturas descrevem figuras sombrias que se movem ou permanecem estáticas ao seu redor, causando na maioria das vezes um sentimento de temor e paralisia em sua vítima. Hoje em dia, com o advento da internet e fóruns online de relatos sobrenaturais, fica mais fácil ter acesso à histórias desse tipo que estão acontecendo por toda a parte com diversas pessoas. Se isso aconteceu com você não se preocupe, não é coisa de sua cabeça.


Confiram alguns relatos:
(Os nomes/nicks nos relatos foram omitidos por respeito à quem escreveu os relatos, mas podem ser conferidos nos respectivos fóruns/sites).


Sobrenatural.org
14 de Julho de 2013
O relato que vou contar é absolutamente verdade pois aconteceu comigo algum tempo atrás.
Como era de costume, minha mãe saia sempre cedo de casa e só voltava na hora do almoço. Meu pai ia trabalhar e só voltava a tarde, e meus irmãos iam trabalhar pela manhã, e só chegavam depois da minha mãe, e como eu sou a caçula e só estudo a tarde, eu ficava em casa sozinha arrumando-a e fazendo almoço.
Mas um dia eu estava em casa, sozinha, como sempre, e ouvi uma voz me chamando. Pensei ser uma amiga e fui ver, mas chegando lá não tinha ninguém. Voltei a fazer minhas tarefas e já estava quase acabando quando senti alguma coisa se aproximando de mim, e em um gesto repentino, olhei para trás e não vi nada. Fiquei com medo, mas continuei a fazer minha última tarefa.
Já havia acabado e quando fui entrar na internet senti algo me segurando em cima da cama, tentei de todas as formas me levantar, mas não conseguia. E assim passei uma meia hora, tentando me levantar, e só consegui quando minha mãe chegou.
Quando ela chegou corri desesperadamente em direção a ela, não contei o que aconteceu, pois eu sabia que ela jamais iria acreditar em mim.
E depois disso, até hoje sempre que estou sozinha em casa eu sinto, e as vezes até vejo uma sombra atrás de mim.
O que será isso que me persegue?
Se alguém souber, por favor me ajude!



Shadow People Fórum
Sexta-feira 13 de 1998
Olá,
Conheci o seu site, li histórias que outras pessoas enviaram – muito assustador, de fato. Resolvi relatar o estranho acontecimento que ocorreu comigo recentemente. Se você tiverem ideia de algo, por favor, me ajude.
Eu morava em uma cidade chamada Bolton, perto de Manchester, no norte da Inglaterra. Isso cerca de 8 anos atrás, quando eu tinha dezesseis anos. Geralmente muitas coisas estranhas acontecem comigo. Desde deja vu até fenômenos elétricos inexplicáveis eu já presenciei [...]
Pois bem, certa noite eu estava com um amigo meu assistindo TV – estava sentado, na única cadeira perto da TV, e tinha que virar o rosto para o meu amigo, deitado no sofá, para conversar. Ao fazer isso obtinha uma visão completa da sala e, em particular da divisória de vidro que separa a sala principal da sala de jantar. A divisória de vidro é em uma parede entre as salas na altura do meu peito, 1,50cm, e é toda de vidro manchado, impedindo uma visão clara: ao lado dessa divisória há uma porta para o corredor, que é completamente de vidro, porém, de outro material, mais resistente. As luzes estavam apagadas, de forma que apenas luz da TV refletia nas formas do vidro.
Estava passando um programa muito polêmico e lembro que me virei para falar com meu amigo – olhei para ele, mas minha visão foi além, abrangendo toda a sala. Nesse instante foi que observei: atrás da porta de vidro tinha alguém de pé. O temor tomou conta do meu ser.  Enquanto olhava, paralisado, “aquilo” deslizou passando a porta e passando por detrás da divisória e sumindo na escuridão da sala de jantar.
Pensei: “Estou ficando maluco?”. Virei novamente para TV, sem dizer nada. Suava frio, já meu amigo, assistia tranquilamente o programa. Me convenci que era minha imaginação. Temia olhar para trás novamente. E não o fiz, até que ocorreu uma interferência no sinal da TV. Os resmungos do meu amigo me fizeram olhar em sua direção novamente. E lá estava “ele”. Desta vez, vi claramente, atrás da partição. Eu estava prestes a voltar meus olhos novamente ao televisor e começar a rezar. Nesse meio tempo, meu amigo curioso, resolveu olhar o que eu tanto observava e ficou absolutamente aterrorizado. Percebi então que não era fruto da minha imaginação, ambos estávamos vendo aquela entidade sinistra.
Fugimos apavorados da casa pulando a janela da sala. Ficamos lá fora até os pais do meu amigo chegar. Falamos que podia haver um ladrão na casa. Eles verificaram cada porta e janela: tudo trancado, exceto a janela da sala, por onde fugimos. Rimos bastante e eu fiz de tudo para esquecer. E esqueci. Pelo menos em partes.
—————–
Mês atrás estava chegando em casa após a faculdade. Entrei em casa, desligue o alarme, larguei meu material em cima da mesa e subi para o quarto para telefonar à um amigo. Após 5 minutos no telefone, percebi que alguém havia chegada em casa, pensei que era o meu irmão. Olhei pela visão periférica, ele ficou fora da porta do quarto. Fiquei muito irritado com ele ouvindo, então disse-lhe para sair… mas ele continuou ali, parado. Incomodado com a presença, levantei da cama e fui em direção da porta para fechá-la. Ele não estava mais ali. Comecei a analisar a situação. Uma hora dessas meu irmão ainda deveria estar na faculdade. Nenhuma das duas portas estavam abertas, ficaram trancadas como eu deixei. Não ouvi nenhum movimento. Procurei pela casa toda, nada. Não tinha ninguém em casa. E tudo estava trancado.

Quatro dias depois eu estava em casa sozinho e as lâmpadas do meu quarto haviam queimado após uma tempestade. A única luz que consegui foi a do quarto da frente. Com iluminação reduzida, tive que me ajoelhar frente ao armário para procurar uma roupa para ir dormir. De repente, um frio absurdo tomou o local. Comecei a me sentir mal. As luzes do quarto vizinho começaram a piscar. Ficava hora na sombra, hora na claridade. Senti que estava sendo observado. Olhei para trás e vi “aquilo” deslizando no meio da escuridão. Saí “voando”, atropelando tudo que encontrava pelo caminho, cambaleando pela escadaria, até chegar na porta. Não consigo mais dormir direito. As luzes ficam acesas o dia todo. Vocês podem me dar alguma explicação sobre isso?


 

Paranormal.about.com
 4 novembro de 1999
Quando eu era jovem, tinha cerca de 10 anos de idade, lembro-me de um acontecimento que nunca mais sairia da minha mente. Uma noite, estava dormindo no meu quarto quando acordei sem razão. Sentei na minha cama e comecei a olhar ao redor. Gelei quando vi, na frente da minha janela, uma sombra negra me observando. Ele não tinha rosto, era simplesmente negra. Estava tão assustada que não conseguia me mexer.  Quando tomei controle do meu corpo novamente me escondi debaixo das minhas cobertas e fiquei lá até o amanhecer.
No dia seguinte eu disse à minha mãe sobre isso. Ela colocou uma cortina na minha janela porque, pensava eu, que a criatura tinha entrado pela janela. Fiquei mais tranquila.
Mas naquela mesma noite, minha mãe me disse que a sombra foi visita-la. Quando acordou a noite, lá estava ela, observando frente a janela do seu quarto. Ela rapidamente levantou-se e acendeu as luzes, e ela sumiu segundos antes na escuridão. Então ela fechou a cortinas, e deixou por isso mesmo. Claro, permaneceu com as luzes acessas.
Daquele dia em diante, toda noite ela me lembrava de fechar todas as cortinas da casa.
Poucos anos depois, meu irmão teve a mesma experiência. Ele tinha 8 anos de idade e ficou traumatizado. Até hoje não consegue dormir sozinho. Eu não sei por que isso nos visitou ou qual era o seu objetivo. Meu conselho as pessoas e  para fechar suas cortinas à noite e ter um interruptor bem próximo a cama.



Shadowpeople.org
 26 de dezembro de 2000
Olá! Gostaria de dizer como estou aliviado de finalmente encontrar alguma referência a Pessoas Sombra. Pesquisa na net há uns anos tentando encontrar alguém que já teve uma experiência semelhante com essas figuras negras, mas até agora não tinha encontrado qualquer coisa remotamente similar. A única coisa que encontrava era sobre “velhas bruxas”, mas que simplesmente não se encaixavam. É reconfortante descobrir que o aparecimento de figuras sombrias é muito comum. A seguir conto a minha memória do evento.
 Eu sei que provavelmente poderia ser reduzida um pouco, mas este é o jeito que lembro e assim que contarei. Primeiro eu preciso explicar que, quando criança eu era sonambulo. Digo isso agora para explicar a reação do meu irmão, que nós veremos mais a frente. Também quero dizer que quando andava dormindo quando criança, as vezes, acordava durante o processo. A última vez que me lembro de entrar em estado de sonambulismo, eu tinha cerca de 12 anos, e quando esse evento ocorreu, já tinha 16 anos. Agora vamos começar com a história.
Era cerca de 1981, quando minha família comprou essa casa em Greenville, Carolina do Sul. Morava na casa, eu, meus pais e meus irmãos, um mais velho e outro mais novo, e minha tia. Imediatamente depois da mudança, tanto minha tia quanto eu começamos a ter sensações estranhas sobre a casa, mas ninguém mais parecia compartilhar desses esquisitos sentimentos. Algo não parecia certo. Era como se alguém estivesse sempre observando. Sempre.
Não demorou muito para minha tia começar a reclamar sobre coisas que estavam sendo trocadas de lugar no quarto dela. Depois de certo tempo, o sumiço de objetos e o reaparecimento em locais pouco prováveis, além de um par de experiências assustadoras já eram bastante comuns.
O grande evento que estou prestes a descrever aconteceu no quarto que dividia com meu irmão mais velho – 4 anos mais velho que eu. Lembro-me naquela noite fui acordado por meu irmão. Eu podia ouvi-lo dizer-me para voltar na cama, pois estava caminhando pelo quarto dormindo. Aqui é onde ele difere do que eu disse antes. Quando caminhava dormindo e era acordado ou acordava, nada ocorria, mas dessa vez, lutava para despertar e, aparentemente, fiquei sem o controle do meu corpo. Quando ouvi sua voz, sabia que ele estava na cama, e por mais estranho que pareça, eu me ouvia falar, mas não era eu quem falava, a sensação era que apenas observava. Com a insistência do meu irmão, que passou do sussurro para um tom autoritário, fui ficando mais desperto aos poucos. Assim que o tom autoritário passou para reclamações quase alcançando a intensidades dos gritos, acordei. E, o que eu vi me atormentou pelo resto da vida. Na minha frente, uma figura sombria estava pairando e uma espécie de extensão do seu corpo esfumaçado me segurava. Continuava a responder os questionamentos do meu irmão, embora não era eu quem respondia. Tentei gritar, mas não tinha mais o controle da minha boca, que no momento, respondia aos incomodas ofensas do meu irmão. A entidade tinha a silhueta de um homem. Lembro-me de pensar estava sonhando. Meu corpo voltou para cama. Sentia-me fraco e adormeci. Acordei algum tempo depois e para minha surpresa, ele ainda estava lá, no pé da cama. Disse a mim mesmo outra vez que eu deveria estar sonhando e eu fui dormir.
Na manhã seguinte, eu não pensei muito sobre isso. Lembrei-me, mas pensei que tudo tinha sido um sonho. Eu não ia falar isso para ninguém. Mas assim que o meu irmão chegou na mesa do café me perguntou se eu me lembrava da noite anterior. Disse a ele que me lembrava dele me dizendo para voltar na cama, e que poderia jurar que vi uma figura negra na minha frente. Nesse momento meu irmão ficou pálido. Revelou que foi dormir após o ocorrido e tempo depois acordou pensando que eu estava caminhando pelo quarto novamente. Mas o que viu foi uma figura negra pairando sobre a minha cama. Escondeu-se embaixo do cobertor e foi rezar e quando saiu não havia mais nada. Pensou que fosse um sonho e foi dormir.
O engraçado é que isso não foi o que mais me incomodou. Fiquei mesmo preocupado foi com o fato de que o meu irmão também não fazia a menor idéia do que estava falando. Ele também se sentia como se estivesse observando outra pessoa falando pela boca dele. Até hoje não sabemos ao certo o que conversamos aquela noite. Lembro-me de alguns trechos das ordens do meu irmão mandando ir para cama, mas não me lembro de nada que disse. Ele se lembra de alguns trechos aonde eu dizia que tinha algo a fazer e que ele não podia impedir. Até hoje isso me incomoda. Mas parece que não vou encontrar a resposta tão cedo.



PortugalParanormal.com
15 de setembro, 2011
Como de costume deitei-me na cama para dormir e cobri a cabeça com o lençol. Alguns minutos depois notei uma sombra negra com uma silhueta humana a se debruçar sobre mim na cama, no susto tentei levantar mas aquilo segurou meus braços e tentou me prender na cama forçando meus pulsos no colchão mas na força eu venci e empurrei ele para trás. Foi aí que o lençol saiu do meu rosto e vi que ele havia desaparecido.
Já é a Segunda vez que isso me acontece e sempre tenta me imobiliza, eu não lembro bem como foi da primeira vez já faz muito tempo. E muito parecido com aquela sombra do desenho “caverna do dragão” aquela que acompanha o Vingador, só não possui assas nem rosto a forma e Humana e muito escura.
Não sei se sonhei mas depois de empurra-lo não lembro de ter acordado minhas sensações físicas não aparentava que tivesse acabado de acordar foi muito estranho. Quando eu sonho com esse tipo de coisa eu oro para Deus e sempre acordo, mas eu percebo que é sonho logo que acordo, por isso estou cismado [...] pra consta tenho um primo que a namorada dele viu uma sombra negra parada próximo as costas dele, disse que até o cachorro que estava ali perto viu e começou a latir.
Alguém já viu algo parecido ?



Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman, slender, man

  Todos os ataques desses seres tem outra característica em comum: causar MEDO em sua vítima. Qual o intuito disso? talvez isso possa indicar que eles sejam uma espécime de Vampiro Energético que se alimenta da energia gerada pelo medo de sua vítima. A besta persegue a pessoa durante algum tempo causando medo, vigiando, sugando suas energias, até que após algum tempo essa pessoa desaparece misteriosamente. Em sua grande maioria as vítimas são crianças, esses casos figuram entre os muitos desaparecimentos que continuem até hoje sem explicação.
  Talvez eles prefiram as crianças porque dificilmente os adultos acreditam em suas histórias. Quem não passou por alguma experiência sobrenatural quando criança, e ao relatar o ocorrido aos seus pais e eles tentaram convencê-lo de que tudo não passou de sua imaginação, ou então tentaram dar uma explicação "razoável" para o ocorrido? Não seriam as vítimas perfeitas?
   Talvez o bicho papão seja uma entidade entre outras de tal espécie que viveria em dimensões mais baixas, se espreitando pelas sombras e alimentando-se do medo. Mas e as antigas histórias macabras dando conta de massacres e pânico em massa acerca de criaturas desse tipo? Existiria algum ser capaz de cometer tais ataques ou não passaria de imaginação e estória?


CROATOAN

Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman, slender, man
  A lenda de Croatoan começa com as tentativas de se estabelecer uma colônia na ilha de Roanoke, em terras Norte-Americanas. Os ingleses precisavam fundar assentamentos se quisessem manter a posse sobre essas terras. Mas pense o quanto isso era difícil, se hoje tudo em matéria de informação e viagens é uma coisa rápida, nesse séculos as viagens demoravam meses. E para voltar a um determinado local poderia se levar meses, anos, e imagine se houvesse uma guerra ou piratas atrapalhando.
  Os ingleses, para demarcar território, mandaram colonos para o Novo Mundo. Esse primeiro assentamento inglês era composto apenas por homens. Nada de mulheres ou crianças. Eles ficaram lá por algum tempo, mas devido à falta de condições e depois de enfrentar vários invernos rigorosos, eles resolveram voltar para a Inglaterra, abandonando o local. O capitão Francis Drake , que estava passando pelo Novo Mundo, deu uma carona para eles em seu navio.
Mas os ingleses não desistiram. Em 26 de abril de 1587 dois barcos partiram, um com colonos e outro com suprimentos. Dessa vez, eles levaram mulheres e crianças porque eles realmente queriam estabelecer uma colônia permanente. Eles chegaram lá e reconstruíram as casas que foram deixadas pelos antigos colonos e que já estavam tomadas pelo mato.
  Nesse meio tempo, no dia 18 de agosto 1588, nasce a neta do governador, Virginia Dare , a primeira criança filha de colonizadores a nascer em solo americano.
Após alguns dias, mais precisamente no dia 27 de agosto 1588, o governador John White voltou à Inglaterra a pedido dos colonos, pois eles queriam que ele intercedesse pela colônia, buscando ajuda e suprimentos. Mesmo relutante, talvez em abandonar a filha e neta, ele partiu.
Mas quando chegou na Grã Bretanha eles não podiam mais voltar, os ingleses tinham sido atacados pela “Armada Invencível” do rei Felipe II da Espanha e a guerra impediu qualquer tentativa de voltar ao Novo Mundo.
Bicho, Papão, shadow, people, croatoan, medo, terror, conto, lenda, slenderman, der grobmann, boogeyman, slender, man
  Muitos anos depois – ele retornou em 1.590 – a única coisa que ele encontrou foi a cidade vazia, totalmente tomada pelo mato e coisas espalhadas pelo chão. Roupas, objetos, até mesmo suprimentos largados por todos os cantos. Apenas objetos, nenhuma pessoa. Nem corpos, nem marcas, nem vestígios, nem sangue. Nada. Somente uma palavra escrita em um tronco de árvore, “Croatoan”.
  O estranho desaparecimento e a palavra Croatoan deram origem à muitas e muitas lendas. No imaginário norte-americano eles foram todos abduzidos ou levados por alguma coisa e com certeza seria uma coisa maligna. Durante o tempo em que eles permaneceram no lugar (antes de John White partir), diz no livro que é constituído por parte da transcrição de White escrito por Richard Hakluyt, que eles ouviram muitas coisas estranha. Durante a noite, vozes, gritos, seres pareciam circular a colônia no meio da escuridão. Alguns trechos dos diários contam histórias, no mínimo, fantásticas sobre períodos em que eles tinham que ficar recolhidos em um aposento das suas residências rezando para que “aquilo” fossem embora e os deixassem em paz. Provavelmente nisso que foi baseado o filme do “Mistério da Rua 7″ (que fala sobre Shadow People). Na Carolina do Norte essa lenda dura até hoje.
  Sobre a palavra CROATOAN, a principio foi levantado a hipótese de ser um sistema de coordenadas usadas pelos Colonos da época. CRO significaria que eles teriam mudado para 50 milhas dali. Mas o que significaria o resto da palavra? Então surgiu outra hipótese, uma mais sombria. CROATOAN era o nome dado a um dos Demônios Indígenas mais temidos. Falam que o nativos sequer se aproximavam do lugar da construção da colônia por medo da entidade. CROATOAN, o demônio, se assemelha muito as pessoas sombras. Ele vivia na escuridão, espreitando os nativos e quem mais se aproximasse do local. Quando as luzes não podiam alcança-lo, raptavam aqueles que adentravam na escuridão e os levava para o seu reino. A semelhança entre o comportamento do CROATOAN e a do Bicho-papão são muito parecidas, quem sabe, este seja um ataque histórico evidenciando a origem desses seres.


   Seria CROATOAN o real nome que não deve ser pronunciado da besta da lenda bávara? Será esse o temível Bicho-papão?
  Mistérios permanecem à cerca do caso, visto que até hoje ninguém conseguiu se comunicar com tais seres. Seu critério para escolher as vítimas são desconhecidos. O conselho que fica é: Se por acaso encontra-lo, tente não sentir medo.






Compartilhe no Facebook Compartilhe no Tweeter Compartilhe no Google+ Inscreva-se no nosso Feed Voltar ao Início Image Map

Comente com o Facebook: